ADUNICAMP REPUDIA E PEDE APURAÇÃO RIGOROSA DAS MANIFESTAÇÕES CRIMINOSAS CONTRA O LEGÍTIMO RESULTADO DAS URNAS

image_pdfimage_print

Ao lado dos 60.345.999 de brasileiros/as que elegeram legitimamente em 30 de outubro o novo presidente que governará o Brasil a partir de 2023, a ADunicamp repudia com veemência os protestos antidemocráticos e paralisações de rodovias desfechados pelo fanatismo dos seguidores do candidato derrotado nas urnas, numa demonstração de total desconhecimento e desrespeito pela Constituição Brasileira.

As ações criminosas orquestradas contaram com a indulgência e o beneplácito de setores políticos ligados a Jair Bolsonaro, declaradamente alinhados com manifestantes golpistas.

A ADunicamp reconhece que parte significativa dos apoiadores do candidato derrotado NÃO compactua com as manifestações antidemocráticas e que sua opção de voto se deveu sobretudo à campanha violenta, pautada por mentiras e desinformação que antecederam as eleições. O Brasil não pode compactuar com os ataques à democracia e o desrespeito à vontade da maioria da população, que foi expressa nas urnas.

Manifestações radicalmente antidemocráticas foram alimentadas pelo atual presidente desde o início de sua gestão e reforçadas mais recentemente pela sua declaração tardia e dúbia após a derrota nas urnas. Entretanto, manifestações criminosas como essas nunca ocorreram antes na história democrática do País. Por isso também exigem respostas inéditas e enérgicas. Os patrocinadores, mentores e organizadores dessas ações precisam ser rigorosa e tempestivamente investigados, denunciados e punidos.

ADUNICAMP DEFENDE A DEMOCRACIA E O RESPEITO AO RESULTADO DAS URNAS. E REIVINDICA A APURAÇÃO RIGOROSA DOS FATOS E A JUSTA PUNIÇÃO DOS REPONSÁVEIS.

Rolar para cima