A ADunicamp, através de sua diretoria, se solidariza com professores, servidores e estudantes da UNIMEP e UMESP e apoia integralmente a Nota de Apoio elaborada pela Coordenação do Fórum de Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação em Educação (FORPREd) da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), em defesa das reivindicações dos coletivos das instituições de ensino citadas.

Confira a nota na integra:

NOTA DE APOIO À COMUNIDADE ACADÊMICA DA UNIMEP E DA UMESP

Vivenciamos um momento de forte retrocesso na história recente do Brasil. Ao lado de inúmeros casos flagrantes de corrupção envolvendo grandes empresários e políticos de diferentes partidos políticos e de benefícios concedidos a setores da economia e à própria classe política, assistimos o solapamento dos direitos dos trabalhadores tão arduamente conquistados ao longo de anos de luta.

O pagamento da conta pela crise econômica que assola a população brasileira tem sido atribuído aos trabalhadores. Na educação, universidades públicas e privadas estão sofrendo os efeitos cruéis da falta de prioridade para com a educação em nosso país.

Segundo o art. 207 da Constituição Federal, “as universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”. Portanto, independentemente de sua condição pública ou privada, é necessário garantir a autonomia universitária. Inclusive, como salvaguarda para se preservar o que está explícito nos incisos II, III e VII da referida Carta: “II – liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber; III – pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas […]; VII – garantia de padrão de qualidade”.

A Coordenação do Fórum de Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação em Educação (FORPREd) da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), face as dificuldades vividas por professores, servidores e estudantes da UNIMEP e UMESP, com risco à continuidade dos respectivos programas de pós-graduação em educação e de seus compromissos institucionais historicamente constituídos, vem publicamente manifestar o apoio às reivindicações expressas pelos coletivos de professores dessas instituições.

Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2017