ADunicamp protesta contra corte de 14,5% nas verbas de universidades e instituições federais da educação

image_pdfimage_print

A ADunicamp (Associação de Docentes da Unicamp) manifesta seu total repúdio ao novo corte de 14,5% na dotação orçamentária das universidades que o Governo Federal acaba de anunciar, em mais um passo na sua estratégia de desmonte do ensino, da pesquisa e das instituições públicas. Com o corte, o total de recursos universitários passa a equivaler, em 2022, a cerca da metade do que era em 2015.

A decisão também afeta, na mesma proporção de 14,5%, o orçamento de entidades vinculadas ao Ministério da Educação, como, entre outros, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), que contribui com a educação básica de estados e município, e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), responsável pelos cursos de pós-graduação. 

O corte pode ser ainda maior, pois é realizado, segundo o Governo, para garantir, em plena campanha eleitoral, um reajuste de 5% ao funcionalismo público, sem ultrapassar o teto de gastos.

ADUNICAMP DEFENDE RECURSOS PÚBLICOS QUE GARANTAM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA GRATUITA, DE QUALIDADE E SOCIALMENTE REFERENCIADA. E REPUDIA OS CORTES DE VERBAS FEDERAIS E ESTADUAIS ÀS NOSSAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS!

Rolar para cima