ADunicamp apoia trabalho do professor Carlos Fico que comprova a existência de tortura durante ditadura

image_pdfimage_print

A ADunicamp apoia o trabalho desenvolvido pelo historiador e pesquisador da UFRJ, Carlos Fico, que com base na análise de centenas de horas de áudios de sessões do STM (Superior Tribunal Militar), ocorridos durante a ditadura militar e coletados por ele, comprovam que os ministros militares tinham conhecimento da tortura de presos políticos no Brasil.

Os áudios, recentemente divulgados pela jornalista Miriam Leitão, comprovam que a prática de tortura era conhecida dos altos comandos militares e não apenas fatos isolados, o que configura a existência de uma política repressiva de Estado, que a aceitava durante a ditadura.

A ADunicamp repudia também as declarações do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão e do atual presidente do STM, Luís Carlos Gomes Mattos, que trataram como “coisa do passado” e até com ironia e jocosidade as revelações dos áudios.

A ADunicamp defende o esclarecimento e a punição de governos e de agentes de crimes de Estado e de todas as formas de abuso do poder, contrários aos direitos humanos e à constituição de uma cultura democrática no país. A História não pode ser escondida. Tem que ser permanentemente conhecida e debatida para que crimes semelhantes jamais se repitam.  

1 comentário em “ADunicamp apoia trabalho do professor Carlos Fico que comprova a existência de tortura durante ditadura”

Comentários encerrados.

Rolar para cima