Ações da ADunicamp com relação à obrigatoriedade do recadastramento de inativos e pensionistas da SPPREV de forma presencial em agências do Banco Brasil

image_pdfimage_print

A Diretoria da ADunicamp encaminhou ao DGRH-Unicamp, em 02/08/2021, ofício (veja neste link) em que afirma que diante dos riscos ainda presentes com relação à pandemia, quer para os inativos e pensionistas, como para os trabalhadores/as das agências bancárias, que o recadastramento desses servidores fosse realizado de maneira remota. Em resposta, a DGRH (veja neste link) informou que esse recadastramento seria uma determinação da SPPREV em cumprimento aos Decretos Estaduais n.º 55.089/2009 e 57.799/2012, e Portaria SPPREV nº 259/2020 e que a lei não prevê atendimento presencial por vídeo conferência, não cabendo à Unicamp realizar esse procedimento.

Em ofício encaminhado à SPPREV (veja neste link), responsável pela gestão de nossas aposentadorias e pensões, com a mesma solicitação de aplicar medidas de recadastramento on-line, que respondeu (veja neste link) “a autarquia tem adotado medidas para mitigar os riscos para o atual exercício e que está em grau avançado de negociação com o Banco do Brasil para que, já no próximo ano, seja disponibilizada aos aposentados e pensionistas a possibilidade de realização do recadastramento por meio de biometria facial e com a utilização de inteligência artificial, o que não tornará obrigatório o deslocamento de aposentados e pensionistas da SPPREV para a realização da prova de vida”.

A ADunicamp então propôs à Frente Paulista do Serviço Público que façamos ações coordenadas e conjuntas de todos os setores do serviço público paulista.  A organização dessas ações está em andamento.

Rolar para cima