PESQUISA NACIONAL INVESTIGA VIOLAÇÕES À LIBERDADE ACADÊMICA

image_pdfimage_print

“PESQUISA NACIONAL: A LIBERDADE ACADÊMICA ESTÁ EM RISCO NO BRASIL?” SERÁ REALIZADA PELO OBSERVATÓRIO DO CONHECIMENTO, PELA SBPC E PELO CENTRO DE ANÁLISE DA LIBERDADE E DO AUTORITARISMO.

laranja e amarelho texto reto textura 3 600x600 1 — PESQUISA NACIONAL INVESTIGA VIOLAÇÕES À LIBERDADE ACADÊMICA — ADunicamp

O Observatório do Conhecimento, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), por meio do Observatório Pesquisa, Ciência e Educação, e o Centro de Análise da Liberdade e do Autoritarismo (LAUT) irão traçar um panorama das violações e ameaças ao exercício da liberdade acadêmica e de cátedra no País. As entidades realizarão uma pesquisa para rastrear casos, ouvindo docentes e pesquisadores de instituições de ensino superior de todos o País. Os questionários poderão ser respondidos de forma anônima.

“Por violações e ameaças entendemos ações e pressões feitas sobre professores e pesquisadores no exercício de suas atividades acadêmicas e que visam limitar ou constranger a autonomia universitária”, explica Josué Medeiros, coordenador do Observatório do Conhecimento. Segundo ele, com exceção dos casos que ganham repercussão na mídia, não há uma dimensão real do problema e pouco se sabe sobre como as vítimas lidam com as ameaças e violações. “O levantamento dessas informações ajudará a aprofundar o debate sobre o assunto.”

O QUESTIONÁRIO DA PESQUISA, QUE LEVA CERCA DE 10 MINUTOS PARA SER RESPONDIDO, ESTARÁ DISPONÍVEL NESTE LINK. NÃO É OBRIGATÓRIA A IDENTIFICAÇÃO.

O lançamento foi realizado em live no dia 19/8, com as presenças de Fernanda Sobral, vice-presidente da SBPC, Miriam Pillar Grossi, secretária da SBPC; e de personalidades que sofreram na pele este tipo de perseguição: Débora Duprat, procuradora da República; Conrado Hubner Mendes, professor de direito constitucional da USP; Débora Diniz, antropóloga; Pedro Hallal, professor de educação física e epidemiologista, entre outros. Assista abaixo:

Rolar para cima