Carta Aberta da ADunicamp – processo de Consulta da Unicamp à reitoria

image_pdfMostrar em PDFimage_printImprimir

A Associação de Docentes da Unicamp(ADunicamp), cumprimenta os professores Mario Saad, Sergio Salles e Tom Zé por suas candidaturas ao cargo de reitor, e as Professoras Eliana Amaral e Maria Luiza, e ao Professor Zezzi, por suas candidaturas ao cargo na Coordenação Geral da Unicamp, período 2021-2024.

Foram alguns poucos meses de campanha onde as candidaturas puderam coletivamente construir seus programas que, de certa forma, evidenciaram os anseios da nossa comunidade. Foram centenas de encontros virtuais que aproximaram as pessoas e mostraram parte do que a comunidade da Unicamp espera do novo reitor.

Espera-se não apenas o cumprimento do programa, mas, principalmente, o respeito às nossas conquistas, muitas delas históricas, e que significam a dignidade do servidor público.  Também espera-se que o futuro reitor respeite e nos represente nas questões acadêmicas, lutando sempre pela autonomia universitária, pelo financiamento adequado, pelo direito à livre manifestação, pelo ensino gratuito e de qualidade. Que lute e busque pela presença daqueles que representem a diversidade étnica e racial da nossa sociedade (docentes, discentes e técnicos e administrativos). Que abrace os jovens das classes mais vulneráveis, reafirmando as ações afirmativas, além das comunidades LGBTQI+. É importante dar o exemplo à comunidade interna e externa sobre respeito e inclusão.

Esperamos uma reitoria onde as discussões e o diálogo com docentes, pesquisadores, discentes e servidores técnico-administrativos prevaleçam. O diálogo deve ser o caminho para as decisões e a forma de minimizar conflitos. A reitoria deve liderar e indicar caminhos para que a comunidade interna se aproxime da sociedade, auxiliando o país na construção de políticas públicas que indiquem redução da desigualdade social e maior qualidade de vida a todas e todos.

Nós da ADunicamp continuaremos com a nossa missão de proteger e nos dedicar aos docentes da Unicamp. Lutaremos pela qualidade e reconhecimento de seus trabalhos, por sua saúde física e mental, por processos de avaliação justos, pela recuperação de nossos salários e cuidado com as demandas dos docentes em níveis iniciais da carreira. Também esperamos que o reitor se empenhe e nos represente com firmeza junto ao CRUESP, com seu papel de líder de uma comunidade acadêmica que espera dele um posicionamento que identifique seu compromisso de luta e liberdade.

Seremos críticos, porém participativos, na luta por uma Universidade Pública, Gratuita, de Qualidade, Inclusiva e Socialmente referenciada.

Rolar para cima