1

ADunicamp CONCERTOS apresenta Maíra Rodrigues e Marcus Teixeira com o show “Uma volta pelo cancioneiro brasileiro”

No próximo dia 27 de outubro, quinta-feira, a ADunicamp será palco para o show “Uma volta pelo cancioneiro brasileiro”, da cantora Maíra Rodrigues e do músico Marcus Teixeira. A apresentação está programada para às 20 horas e terá entrada franca.   

Em “Uma volta pelo cancioneiro brasileiro”, Maíra Rodrigues e Marcus Teixeira apresentam um concerto musical com canções autorais e composições de grandes nomes da MPB como: Tom Jobim, Roberto Menescal, Rosa Passos, Joyce, Fátima Guedes, Ivan Lins, Gilberto Gil, Djavan, entre outros, fazendo um passeio pela música brasileira, onde as canções buscam resgatar memórias, histórias e afetos.

Na formação de trio, o casal convida o grande pianista Felipe Silveira. Marcus se encarrega da direção musical e dos arranjos.

Marcus Teixeira

O guitarrista e violonista Marcus Teixeira é natural do Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo há mais de duas décadas. Ele carrega uma bagagem musical que o coloca como uma das maiores referências na música brasileira. Marcus é docente da EMESP (Escola de Música do Estado de São Paulo).

Como arranjador e/ou músico, já trabalhou com ícones da música brasileira e internacional, tais como: Gal Costa (com quem trabalhou por quase 10 anos e gravou sete discos e DVDs), Rosa Passos, Leny Andrade, Eliane Elias (com ela ganhou dois Grammys, em 2016 e 2017), Cesar Camargo Mariano, Emílio Santiago, Maria Rita (com quem ganhou um Grammy em 2004), Maria Schneider, Gilson Peranzzetta, Roberto Menescal, Marc Johnson, Madredeus, Fátima Guedes, Zéluiz Mazziotti, Cristovão Bastos, Nelson Ayres, Zélia Duncan, Flávio Venturini, Alaíde Costa, entre outros.

Maíra Rodrigues

Maíra Rodrigues é uma das revelações da MPB. Natural de Campinas/SP, a cantora mora na capital paulista desde 2021. Maíra é formada em Comunicação Social e pós graduada em Musicoterapia. Atua como cantora, compositora, musicoterapeuta e educadora vocal e acaba de lançar seu primeiro álbum, inédito e autoral, intitulado “Juntos: Maíra, Marcus e Menescal” ao lado de Roberto Menescal e Marcus Teixeira.




Orquestra Sinfônica da Unicamp realiza 2a. edição da “Semana da Música de Câmara”

Concertos fazem parte da programação especial de aniversário de 40 anos

Nos dias 14, 15, 21 e 22 de setembro a Orquestra Sinfônica da Unicamp (OSU) apresenta a segunda edição da Semana da Música de Câmara, evento especial que contará com três concertos: Quinteto de Sopros, Quinteto de Metais e Quarteto de Cordas. Os encontros gratuitos acontecem integram a programação especial em comemoração aos 40 anos da da Sinfônica.

Na quarta-feira, 14, a primeira apresentação fica por conta do Quinteto de Sopros. No programa, a obra “Pedro e o Lobo”, uma versão para quinteto de sopros com narração, peça do compositor russo Serguei Prokofiev. No dia seguinte, quinta, dia 15, será a vez do Quinteto de Metais se apresentar.

Já nos dias 21 e 22, quarta e quinta, respectivamente, o Quarteto de Cordas da Sinfônica da Unicamp encerra a segunda edição do evento com “A morte e a donzela”, do compositor austríaco Franz Schubert.

Os eventos são gratuitos e integram a programação especial da Sinfônica em comemoração aos 40 anos de fundação. Não há ingresso. As entradas serão por ordem de chegada. Fique atento aos dias e horários.

Serviço | Semana da Música de Câmara OSU (2a. edição)

Auditório da ADunicamp

14/09, quarta-feira, 20h | Quinteto de Sopros OSU
15/09, quinta-feira, 20h | Quinteto de Metais OSU
22/09, quarta-feira, 20h, ADunicamp | Quarteto de Cordas OSU
Endereço: Av. Érico Veríssimo, 1479 – Cidade Universitária, Campinas – SP.

Paróquia do Divino Salvador (Cambuí)

21/09, quarta-feira, 18h | Quarteto de Cordas OSU
Endereço: Av. Júlio de Mesquita, 126 – Cambuí, Campinas – SP.

Eventos gratuitos.




ADunicamp CONCERTOS apresenta: Duo Almir Côrtes & Floor Polder

O Duo se apresenta no palco da ADunicamp no próximo dia 11 de agosto (quinta), a partir das 20 horas!

Duo formado pelo músico baiano Almir Côrtes nas cordas dedilhadas e Floor Polder, flautista e cantora holandesa. A parceria busca destacar tanto traços regionais quanto cosmopolitas, que estão presentes no repertório brasileiro.

Floor e Almir se conheceram no Rio de Janeiro, onde descobriram que ambos haviam desenvolvido pesquisas acadêmicas sobre improvisação em música brasileira, ela na UFRJ e ele na UNICAMP. Entre músicas cantadas e instrumentais, composições e improvisos a apresentação do duo passeia pelo baião, samba de roda (chula), choro, ijexá, xote e afrosambas. Juntos eles apresentam um repertório com músicas autorais e arranjos de Gilberto Gil, Baden Powell, Gismonti, Sivuca e Pixinguinha, dentre outros.

Almir Côrtes

Vem do Recôncavo Baiano, da cidade de Santo Antônio de Jesus. É músico de cordas dedilhadas (bandolim/violão/violas/guitarras). Desde 2010 vem apresentando-se regularmente nos Estados Unidos, com especial destaque para sua apresentação como representante do Brasil no Latin Music and Culture Celebration (evento promovido pela Berklee College of Music). É graduado em violão pela UFBA, Mestre e Doutor pela UNICAMP. Foi artista visitante na Jacob’s School of Music na Indiana University e na College of Creative Arts da San Francisco State University. Possui 6 CDs lançados. Apresentou-se nas principais capitais brasileiras, nos Estados Unidos, Europa, Cuba, Argentina e Chile. Entre suas apresentações de maior destaque estão o Sesc Brasil Instrumental, XIV Festival de Música Instrumental da Bahia, Clube do Choro de Brasília, Lotus World Music & Arts festival, Clube do Choro de Paris e a Virada Cultural Paulista.

Ao longo de sua trajetória dividiu o palco com artistas como Nailor Proveta, Armandinho Macêdo, Silvério Pontes, Mike Marshall, Daniela Spielmann, David Grisman e Howard Alden. Atualmente é Professor do Instituto Villa- Lobos da UNIRIO, onde coordena a Orquestra de Cordas Dedilhadas e a webserie Villa de Sons.

Floor Polder

Nascida em 1990 em Haia, a Flautista Holandesa veio ao Brasil pra tocar a musica brasileira e fazer mestrado em música na UFRJ. Após se formar na universidade Codarts em Rotterdam em 2013 no curso de Jazz e musica Latina, ela começou trabalhar com música brasileira e música caboverdiana.

Também foi professora de Flauta da Escola Portátil na Holanda e formou com Elizabeth Fadel, pianista de Curitiba, uma banda que se chama Banda Fulô, que faz uma mistura entre música brasileira com jazz. Ela gravou um album com a Banda Fulô e com a banda que se chama Savoy Room. Com o som na flauta , melodioso e criativo; ela presenta uma mistura de música brasileira e músicas autorais influenciadas pelo jazz. 




ADunicamp recebe a cantora argentina Soema Montenegro

A artista realizará show na sede da ADunicamp e oficina na Casa do Lago

No próximo dia 13 de julho (quarta-feira), a ADunicamp será palco para a apresentação da cantora argentina Soema Montenegro. O Evento será no auditório da entidade e terá início às 20 horas. O uso de máscara é obrigatório. No dia 12 de julho (terça-feira), Soema realizará a oficina “Canto Ressonante” na sala multiuso da Casa do Lago (informações abaixo).

Compositora experimental e investigadora da voz latino-americana, a cantora, que reside em Buenos Aires, mescla os sons e imagens das paisagens da selva e montanhas com sua singular poesia, criando uma nova e única voz na cena musical atual da América do Sul. Ela alcançou fundir as diferentes latitudes musicais, na busca de conectar-se com as origens da voz latino-americana e aprofundar-se em seus sons.

Recebeu elogios de críticos e audiências internacionais de todo mundo. Como artista multidisciplinar, Soema participou do documentário de 2010 “The take away show ·100” do reconhecido diretor francês Vincent Moon, e sua música recebeu elogios de publicações como Rolling Stone, The Wire e La Blogotheque.

Soema apresentou-se em alguns dos festivais internacionais mais importantes de world music, em Marrocos, Espanha, França, Suiça, Bélgica, Austrália, Alemanha, Polônia, Chile, Colômbia, Brasil e Estados Unidos. Soema foi convidada a participar do projeto argentino “Se trata de Nosotras”, uma iniciativa da Cultura de la Nación e do Comité contra la Trata de Personas. Também participou do Playing for Change Argentina.

Em 2018, participou do Festival Seoul Music Week na Coréia do Sul e da FIMS – Feira Internaconal da Música do Sul, em Curitiba, Brasil. Interpretou no encerramento dos Jogos Olímpicos da Juventude uma versão do hino nacional argentino, dirigida pelo compositor e produtor Leo Martinelli. Também realizou shows na Usina del Arte, Centro Cultural Recoleta, Sala Caras y Caretas, entre outros.

No ano de 2019, Soema participou do álbum “El camino de Leda”, uma compilação em homenagem a cantora, compositora e musicóloga Leda Valladares, no qual há duas versões de Soema com o grupo de música eletrônica Tremor. Em março, participou do festival Psicodália em Santa Catarina, Brasil, e realizou shows e oficinas em diferentes cidades do país. Em junho, lançou seu quarto material discográfico “Camino a la Templanza”, com a participação de artistas como Kevin Johansen e Sara Mamani, editado digitalmente pelo selo Los Años Luz.

Participou do showcase no MICA – Mercado de Industrias Culturales Argentinas, e apresentou-se em diferentes cidades da Argentina e América Latina. Durante 2020 e 2021, participou de diferentes festivais e conversas online para América Latina e Europa, como o Festival Sonora (México), Sinchi Warmi Kuna (Equador), Ruta Andina (Bolívia), e da série Future. Amazonian Portraits (Suiça), dirigido por Lisandro Rodríguez.

Em 2022, trabalha em seu quinto disco com o produtor Leo Martinelli que será lançado em meados de outubro. Desde fevereiro, realiza sua turnê “Templanza” com o apoio da Cultura de la Nación.

OFICINA

No dia 12 de julho (terça-feira), Soema realizará a oficina “Canto Ressonante” na sala multiuso da Casa do Lago.

A atividade é dirigida a intérpretes, atores, cantores, trabalhadores corporais, musicoterapeutas, e a todos aqueles que desejem explorar, investigar e lançar-se ao jogo de ressoar novamente em consonância com o próprio som. Não se requer experiência prévia.

A inscrição para participar da oficina é obrigatória, limitada à 20 participantes e haverá lista de espera. Faça a inscrição no link: https://forms.gle/vy2bjKXXQLgmDHVt9




ADunicamp Concertos recebe, no dia 25/05, o pianista argentino Eduardo Elia

No próximo dia 25 de maio (quarta-feira), a série ADunicamp Concertos retoma suas atividades presenciais com a apresentação do pianista Eduardo Elia. O show, que terá início as 20 horas, será no auditório da ADunicamp, de modo presencial.

Nasciso em Córdoba, Argentina, Eduardo Elia lançou oito discos na carreira: “Callado” (2008), “El yang y el yang” (2011), “We see” (2012), “Figuras de un solo trazo” (2015) , “Solo” (2016), “Cuando sea necesario” (2019) , e “Lejos del torbellino” (2020). Recentemente, ele lançou o “The art of not faling – Improvisations on Schoenberg’s Op 19 piano pieces”, pelo qual foi reconhecido como o “Pianista del año” na pesquisa realizada pelo site especializado em jazz “El Intruso”. Saiba mais sobre a carreira dele aqui.

SERVIÇO
ADunicamp Concertos
Show com o pianista Eduardo Elia
Data: 25/05 (quarta)
Horário: 20h
Local: Auditório da ADunicamp
Evento presencial




Cultura no IG apresenta "Corais", com maestro Paulo Rowlands

Os corais Madrigal Baobá Coral de Vidro, que integram o Programa Cultura no IG, farão apresentações abertas ao público nos meses de outubro e novembro. Os dois corais vão se juntar ao Coral Sintonia, de Valinhos, todos regidos pelo maestro Paulo Rowlands, para as apresentações que têm entrada gratuita. Confira:

  • 25 de outubro: Igreja Matriz de São Sebastião, em Valinhos, às 20h (Rua Padre Manoel Guinaut, 74, Centro)
  • 26 de novembro: auditório da Associação dos Docentes da Unicamp (Adunicamp), às 20h (Avenida Érico Veríssimo, 1479, Cidade Universitária)
  • 22 de outubro: apresentação do Coral de Vidro no saguão do Instituto de Geociências, às 16h, durante o happy hour do evento Geosudeste – (Rua Carlos Gomes, 250, Cidade Universitária)

REPERTÓRIO
O Coral Sintonia apresentará:
April is in my mistress’ face, de Thomas Morley
Fratello Sole, sorella Luna, de Riz Ortolani
Ameno Divano, de Eric Lévi
Va Pensiero, de Giuseppe Verdi
Hallelujah, de Leonard Cohen
O Coral de Vidro apresentará:
Matona mia cara, de Orlando di Lasso
Berimbau, de Vinicius de Moraes e Baden Powell
Minas com Bahia, de Chico Amaral
O Happy day, hino do Séc. XVIII, com solos de Caroline Araújo e Viviane Guerra
O Madrigal Baobá apresentará:
Ária da quarta corda, BWV 1068, de J. S. Bach
Ave Maria nº3, de Paulo Rowlands
Non nobis Domine, de Patrick Doyle, com solos de Giulia Luiza e Ana Luiza Lira
Lady Jane, de Mick Jagger e Keith Richards
Os três grupos juntos apresentarão:
Cum Sancto Spiritu, K. 139, de Wolfgang Amadeus Mozart
Lata d’água, de Luiz Antônio e Jota Júnior
Para mais informações, acesse portal.ige.unicamp.br.
Apresentação na ADunicamp | Serviço

“Corais”, com maestro Paulo Rowlands
26/NOVEMBRO/2019
20 HORAS
Auditório da ADunicamp
Entrada Franca




Cine debate | O Mestre e o Divino (15/10)

Muitas surpresas são reveladas no premiado longa “O Mestre e o Divino”,
que a ADunicamp exibirá nesta terça-feira, 15/10, às 19h,
no auditório da entidade.
O filme desvenda com muita beleza a relação de um encontro multiétnico
entre dois seres ligados pela mesma paixão, mas de posturas contraditórias
em relação a ela. Produzido por Vincent Carelli/Vídeo nas Aldeias, o filme foi vencedor dos prêmios de melhor documentário, montagem e trilha sonora no Festival de
Brasília 2013.
Divino Tserewahú, importante cineasta indígena da etnia xavante e
personagem central do documentário, veio a Campinas para interlocuções
culturais. Ao final da exibição, abrirá o debate e responderá a questões
instigadas pelo filme e sobre sua rica produção cinematográfica, que é referência
internacional em cinema etnográfico. A produção de Divino estará a venda.
A iniciativa é do Ponto de Cultura NINA, que conta com o Coletivo
Socializando Saberes, com a ADunicamp (Associação de Professores da Unicamp – Seção Sindical) e STU (Sindicato dos Trabalhadores da
Unicamp) para a realização do evento.
“O Mestre e o Divino” (2013)
Direção: Tiago Campos
Documentário | Livre | 85 min | Brasil
Sinopse: Dois cineastas retratam a vida na aldeia e na missão de Sangradouro, Mato
Grosso: Adalbert Heide, um excêntrico missionário alemão, que, logo após o
contato com os índios, em 1957, começa a filmar com sua câmera Super-8, e
Divino Tserewahu, jovem cineasta Xavante, que produz filmes para a
televisão e festivais de cinema desde os anos 90. Entre cumplicidade,
competição, ironia e emoção, eles dão vida a seus registros históricos,
revelando bastidores bem peculiares da catequização indígena no Brasil.
SERVIÇO: 
DATA: 15 de outubro de 2019 (terça-feira)
HORÁRIO: 19 horas
LOCAL: Auditório da ADunicamp
Entrada franca
A ADunicamp fica na Rua Dr. Érico Verissímo, 1479 – Cidade Universitária – Campinas




Concertos 2019 | "Obrigado, Radamés", com Duo Gabriel Rimoldi e Guilherme Lamas

O concerto “Obrigado, Radamés“, com o Duo Gabriel Rimoldi e Guilherme Lamas, é uma homenagem ao compositor Radamés Gnatalli. A apresentação acontecerá no auditório da
ADunicamp, dia 23 de outubro, a partir das 20:00 horas.
A formação instrumental de flauta e violão é elemento recorrente no que se constiui historicamente como identidade musical brasileira, fazendo-se presente nos mais distintos contextos, que vão desde a música de concerto às rodas de choro e samba. Versátil também é a produção artística do compositor gaúcho Radamés Gnatalli (1906-1988), que ao longo de sua profícua carreira tão bem transitou entre a então chamada música de concerto e os diversos gêneros da música popular. O compositor teve grande importância no cenário musical do século XX, sendo reconhecido como um importante ícone da modernização da linguagem musical brasileira.
A seleção de obras apresentada por este projeto visa elucidar não apenas a evolução da linguagem do próprio compositor ao longo de sua carreira, mas também elucidar sua contribuição ao desenvolvimento da linguagem musical brasileira através de uma geniosa apropriação de recursos da música erudita e de gêneros musicais como o choro, a valsa, a bossa-nova e o jazz.
Recentemente, observa-se certo incremento aos movimentos culturais que valorizam as expressões artísticas relacionadas ao Choro. Tal aspecto tem como consequência positiva o surgimento de novas gerações de músicos atuantes nessa área, ampliando o público interessado, o que potencializa a realização de eventos em espaços formais e informais, proporcionando vivências em rodas de choro, enquanto espaços de estímulo musical e troca de conhecimentos efetivos, além da ludicidade.
Nesse contexto, o projeto “Obrigado, Radamés”, visa não somente prestar uma homenagem a este importante compositor brasileiro, mas presta-se ao aperfeiçoamento técnico e artístico do material pesquisado.
Duo Gabriel Rimoldi e Guilherme Lamas

Gabriel Rimoldi – Flauta Transversal e Flauta em Sol
Guilherme Lamas – Violão 7 Cordas

O Duo teve início no ano de 2016, quando do ingresso de Guilherme Lamas no mestrado da Unicamp. Os músicos se conheceram no centro acadêmico da Unicamp e iniciaram o projeto apresentado. Gabriel Rimoldi toca a Flauta Transversal e Guilherme Lamas o Violão 7 Cordas de Aço.
Os arranjos são elaborados de modo híbrido, porém em sua grande parte a Flauta se destaca como solista, já o 7 Cordas de Aço se encarrega da condução do acompanhamento e também de melodias realizadas pelo polegar da Mão Direita na região grave do instrumento.
SERVIÇO
Duo Gabriel Rimoldi e Guilherme Lamas
23/OUTUBRO/2019
20H00 às 22H00
Auditório da ADunicamp
Entrada Franca




Baile anos 60 na ADunicamp

Em tempos de muita pressão e resistência merecemos uma pequena pausa.
O nosso “Baile anos 60” faz parte da extensa programação em nome da valorização da atividade de pesquisa e docência nas universidades públicas.
Muitos dos nossos associados dançaram ao som das famosas vitrolas e com certeza terão a lembrança dos coquetéis, como Cuba-libre e Hi-fi. O DJ Valério vai conduzir essa festa, fazendo homenagens musicais para os que curtiram a época e ao mesmo tempo indicando preciosas informações para os que não tiveram esta oportunidade.
Esta é uma atividade que faz parte da programação do OUTUBRO UNIFICADO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO E DOS PROFESSORES.
SERVIÇO
DATA: 11 de outubro de 2019 (sexta-feira)
HORÁRIO: a partir das 18 horas
LOCAL: Sede da ADunicamp
Entrada franca