ADunicamp, STU, Reitoria e APG fazem, em 11 de agosto, leitura conjunta da ‘Carta em Defesa do Estado Democrático de Direito!’ na Unicamp

image_pdfimage_print

Reitoria e entidades convidam toda a comunidade acadêmica a participar do ato público no Teatro de Arena da Unicamp, a partir das 9h30 do dia 11 de agosto (quinta-feira)!

A ADunicamp, o STU, a Reitoria e a APG vão realizar no dia 11 de agosto (quinta-feira), a partir das 09h30, um ato público na Unicamp, no qual será feita a leitura da “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito!”. Trata-se do mesmo documento que será lido no Pátio das Arcadas da Faculdade de Direito da USP, no Largo do São Francisco, em São Paulo/SP, também no dia 11.

card quadrado — ADunicamp, STU, Reitoria e APG fazem, em 11 de agosto, leitura conjunta da ‘Carta em Defesa do Estado Democrático de Direito!’ na Unicamp — ADunicamp

ADunicamp, STU, Reitoria e APG se unem a diversas outras entidades que também farão as leituras em diversos espaços públicos espalhados pelo país. Na Unicamp, o ato será realizado no Teatro de Arena da universidade, localizado na R. Elis Regina, dentro do campus da cidade de Campinas/SP.

Os organizadores do evento pontuam que a Carta tem ganho uma relevância cada dia maior, neste momento de ataques ao processo eleitoral e à eficácia das urnas eletrônicas, vindos do próprio núcleo do Governo Federal. Daí a importância de divulgá-la e defender seus principais pontos de reflexão junto à sociedade brasileira.

O documento, uma iniciativa da Faculdade de Direito da USP, foi assinado por um grupo significativo de integrantes da sociedade civil, incluindo ex-ministros do STF, artistas, jornalistas, empresários/as e personalidades religiosas. Disponibilizada na internet para novas adesões, a Carta já conta com mais de 740 mil assinaturas de pessoas físicas, as únicas autorizadas a assinar. 

A Carta aponta as profundas desigualdades da sociedade brasileira, a urgência de ações efetivas e democráticas para a superação de problemas e afirma a importância das eleições deste ano de 2022. “Ao invés de uma festa cívica, estamos passando por momento de imenso perigo para a normalidade democrática, risco às instituições da República e insinuações de desacato ao resultado das eleições. Ataques infundados e desacompanhados de provas questionam a lisura do processo eleitoral e o estado democrático de direito tão duramente conquistado pela sociedade brasileira. São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional”, afirma.

Leia a Carta e assine:  www.estadodedireitosempre.com

Transmissão ao vivo: https://youtu.be/vwK8gF88XwY

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima