ADunicamp repudia decisão judicial que autoriza despejo de 450 famílias do acampamento Marielle Vive!

image_pdfimage_print

A ADunicamp  (Associação de Docentes da Unicamp) se soma a todas as entidades e organizações que apoiam a permanência das 450 famílias que vivem no acampamento Marielle Vive!, na cidade de Valinhos/SP, e repudia veementemente a decisão do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo que autorizou, nesta terça-feira 23 de novembro, a reintegração de posse das terras do acampamento e o consequente despejo das famílias.

A decisão, extremamente grave, favorece e estimula práticas de especulação imobiliária em detrimento da vida e do trabalho das pessoas que ali vivem desde 2018. Trata-se também de uma decisão ilegal no momento, pois contraria a Lei Nº 14.216/21, que suspende em todo o país os despejos em imóveis de moradia e trabalho até 31 de dezembro do corrente ano.

A área que deu origem ao Marielle Vive! pertencia à fazenda Eldorado Empreendimentos Imobiliários que, segundo denúncias, cometia crimes constitucionais há anos pelo não cumprimento da função social da terra e a degradação do solo e do meio ambiente. Quando a área foi ocupada, estava abandonada e improdutiva, a serviço apenas da especulação imobiliária.

Após sua ocupação pelas famílias ligadas ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) a área começou a ser recuperada, passou a produzir e comercializar produtos agroecológicos, artesanatos e tem tido importante atuação na distribuição de alimentos a populações carentes e vulneráveis da região durante a pandemia.

O acampamento Marielle Vive! tem hoje uma grande importância na preservação ambiental daquela área e também na promoção de práticas ecológicas e saudáveis de agricultura, além de oferecer dignidade, educação e saúde às famílias acampadas.

Em plena pandemia, desabrigar e lançar no desemprego essas 450 famílias, sem oferecer opções, é uma tragédia social inaceitável.

A ADunicamp repudia a decisão do TJ e se une aos que lutam pela vida e dignidade das famílias acampadas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima