ADunicamp repudia falas discriminatórias e anacrônicas do ministro da educação

image_pdfimage_print

A Diretoria da ADunicamp repudia, com veemência, as declarações discriminatórias e anacrônicas do ministro da Educação, Milton Ribeiro, que, entre outras coisas, defendeu a elitização do ensino superior, disse que reitores não podem ser “esquerdistas e lulistas”, insinuando que hoje o são, e demonstrou total despreparo para o cargo que exerce.

Em entrevista a programa da emissora pública TV Brasil, o ministro mostrou total desconhecimento do papel das universidades públicas na sociedade, ao afirmar que “a universidade, na verdade, deveria ser para poucos”.

Desconhecendo totalmente o papel que as universidades públicas representam em todos os campos do conhecimento, da ciência e da economia do país, o ministro afirmou que o futuro dos institutos federais deve ser a formação de técnicos.

Dando mostras de total desconhecimento daquilo que realmente ocorre dentro das universidades, disse que elas não podem “se tornar comitês políticos”. “Eu acho que o reitor tem que cuidar da educação e ponto-final, e respeitar quem pensa diferente. As universidades federais não podem se tornar comitê político de um partido A, de direita, e muito menos de esquerda”, disse.

A ADunicamp defende a Universidade pública, gratuita, socialmente referenciada e para todos/as!

Rolar para cima