Os professores da Unicamp decidiram, em assembleia realizada nesta terça-feira, 19, manter o “estado de greve” e avançar nas mobilizações, com dois novos indicativos para serem avaliados em reuniões nas unidades e deliberados na próxima assembleia, a ser realizada no dia 26/06/2018 (terça-feira): greve por tempo indeterminado e a não entrega das notas deste semestre. A data do início da greve também deve ser avaliada nas reuniões de unidade para deliberação na assembleia, considerando que o período para a aplicação dos exames finais é de 10 a 16 de julho e o prazo para a entrega das notas encerra-se em 18 de julho.

As decisões foram tomadas pela assembleia a partir dos informes sobre a reunião do Fórum das 6 realizada com o Cruesp, no dia 13. Os reitores se mantiveram intransigentes sobre as propostas apresentadas pelo Fórum, especialmente o tópico número três, que trata do plano de recomposição salarial baseado no excedente de arrecadação do ICMS em 2018 (arrecadado sobre o previsto) . (Leia aqui).

DEFESA DA UNIVERSIDADE

Na abertura da assembleia, a ADunicamp divulgou o comunicado emitido pela diretoria da entidade e voltado às entidades científicas brasileiras. De acordo com o comunicado, as “Universidades Públicas Paulistas, irresponsavelmente subfinanciadas, vêm sofrendo o que representa o mais forte ataque à sua manutenção nos últimos tempos”.

“Apenas com a manifestação firme e coesa da sociedade é que será possível preservar a universidade pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada”, diz o comunicado. (Leia a íntegra aqui).

A diretoria da ADunicamp também divulgou e distribuiu as primeiras peças da campanha “DEFENDER A UNICAMP É DEFENDER…”, com os seguintes temas:

– Defender a Unicamp é defender o Ensino Público

– Defender a Unicamp é defender o SUS

– Defender a Unicamp é defender a pesquisa de interesse social

– Defender a Unicamp é defender as cotas étnico-raciais

– Defender a Unicamp é defender a soberania nacional.

Veja, abaixo, as primeiras peças da campanha, divulgadas e distribuídas na assembleia:

AUDIÊNCIA

A diretoria da ADunicamp, durante a assembleia, reforçou também o convite para a audiência pública sobre a situação das universidades paulistas, feito pela Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Públicas no Estado de São Paulo e Fórum das Seis, que vai ser realizada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, na quinta-feira, 21, a partir das 10h30.

A ADunicamp disponibilizará transporte para os professores interessados em participar. Os interessados devem entrar em contato com a funcionária Rose, pelo e.mail rose@adunicamp.org.br, ou diretamente na sede da entidade.

COMPARTILHE