A diretoria do ANDES-SN vem a público manifestar sua solidariedade à greve nacional
dos caminhoneiros que se alastra pelo país. Não é sem contradições que essa
mobilização ocorre, mas diferentemente de outros momentos em que os interesses
patronais paralisaram o setor, boa parte das reivindicações dos caminhoneiros nesta luta
é justa e em sintonia com os interesses da classe trabalhadora.

A política econômica do Governo Temer é desastrosa para a população. O desmonte de
empresas estatais, estratégicas como das companhias Eletrobrás e Petrobrás,
representam a entrega do patrimônio estatal brasileiro para a lucratividade dos
empresários. Os aumentos nos preços dos combustíveis são operados pelos interesses
internacionais de acionistas da Petrobrás e grandes petrolíferas em acordo com o
governo federal, ocasionando uma série de prejuízos para a classe trabalhadora.

Essa mobilização dos caminhoneiros se soma a várias lutas que estão ocorrendo pelo
país, especialmente da educação pública. É preciso defender a Petrobrás 100% pública e
estatal e os direitos da classe trabalhadora.

Para fortalecer a mobilização contra as políticas do governo, é urgente unificar as lutas
em curso no país e exigir das centrais sindicais a convocação de uma nova Greve Geral
em defesa dos direitos sociais, contra a EC 95 e a Reforma Trabalhista e pelo Fora
Temer!

Brasília(DF), 25 de maio de 2018
Diretoria do ANDES-Sindicato Nacional

Acesse aqui a circular.

COMPARTILHE