Analfabetismo político, crescimento da miséria, concentração dos meios de comunicação e precarização do trabalho foram alguns dos tópicos abordados no debate realizado na última quinta-feira, 30, no auditório da ADunicamp. Com o tema “As eleições e a construção de um projeto popular de País – reflexões sobre o processo eleitoral”, o evento foi o primeiro do Ciclo de Debates ELEIÇÕES 2018, realizado pelo Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública (MCTP) e reuniu Frei Betto, Bia Barbosa e Ricardo Antunes. (Assista a integra do debate)

Frei Betto (assessor de movimentos sociais, escritor premiado e reconhecido mundialmente pelo seu ativismo em defesa dos direitos humanos) iniciou sua fala com um “Fora Temer”, fez uma avaliação dos 13 anos de governo do PT e defendeu a importância da mobilização e do “alfabetismo político”.

A necessidade de se discutir a democratização dos meios de comunicação no País, com a garantia das diversas etnias e grupos sociais, entre outros, estarem representados nesses meios – “não apenas como receptores, como emissores também” – foram algumas das questões levantadas por Bia Barbosa (da coordenação executiva do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social, organização que trabalha pela efetivação do direito humano à comunicação no Brasil). Ela apresentou dados referentes às grades de programação dos canais de televisão aberta e ressaltou ser fundamental incluir a questão da comunicação em um debate sobre eleições e projeto popular de país, uma vez que a comunicação, além de ser um direito fundamental, é uma área estratégica.

Ricardo Antunes (professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas – IFCH/ Unicamp) destacou a importância da realização desse debate. Apresentou reflexões sobre o processo de precarização do trabalho, que faz parte de um novo ciclo de destruição e que inclui a devastação do meio ambiente e de lutas, resultando em um aumento da intolerância, xenofobia e outras violências, e falou da necessidade de articulação entre três atores, que são essenciais na construção de um projeto popular de País: partidos de esquerda, movimentos sociais e sindicatos.

CICLO DE DEBATES

O evento faz parte do Ciclo de Debates ELEIÇÕES 2018, uma iniciativa do MCTP para debater questões a partir do processo eleitoral. Duas modalidades de debate fazem parte do ciclo. Uma delas evolve o debate entre especialistas de diferentes áreas, como o que ocorreu na última quinta-feira.

A outra é específica para debater questões de Ciência e Tecnologia, com candidat@s à Presidência da República e ao governo do Estado de São Paulo. Os encontros serão realizados de forma individual com cada candidat@ e irão ocorrer à medida que @s candidat@s manifestarem a disponibilidade de agenda.

Integram o Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública, além da ADunicamp, as seguintes entidades:  Sinpaf – Seção Sinical Campinas e Jaguariúna, APqC, Gapi/Unicamp, Netes/Unifesp, ANDES-SN, SASP, Adusp, Adunesp, Adunifesp, SOLTEC/UFRJ, STU e Sintunesp.