Divulgação realizada por solicitação do Prof. Eugenio Zoqui (FEM), na condição de sindicalizado. As opiniões expressas nos textos assinados são de total responsabilidade do(a)s autore(a)s e não refletem necessariamente a posição oficial da entidade, nem de qualquer de suas instâncias (Assembleia Geral, Conselho de Representantes e Diretoria).

A vossa Magnificência o Sr Marcelo Knobel
Reitor da Universidade Estadual de Campinas

Ao longo dos últimos anos, várias cantinas foram fechadas na Unicamp em decorrência de questões que se arrastam desde 2004 e que envolvem uma adequação à lei federal 8666/93. Desde então, diversos locais (cantinas e restaurantes) foram reintegrados e licitados após 2014, como demandava  o Ministério Público Estadual.

No entanto, os editais contendo os requisitos impostos pela Prefeitura do Campus têm sido ineficazes para a efetivação da concessão. Por exemplo, as restrições de funcionamento bem como as necessidades de construção/reforma são muitas e economicamente inviáveis para as cantinas que funcionam em plena capacidade ao longo de apenas oito meses por ano e majoritariamente no período vespertino.

Ademais, as licitações são baseadas no maior preço ofertado à Unicamp o que, obviamente, encarece o negócio. O resultado prático são as cantinas do IFCH, IEL, FEF, FEM/FEA, Física, entre outras, fechadas e sem previsão de regularização, prejudicando em muito a comunidade universitária.

A situação agravou-se ainda mais em novembro de 2018, quando a tradicional Cantina do Gatti, único local a ofertar pratos vegetarianos, recebeu pedido de reintegração de posse. A comunidade da Unicamp será mais uma vez prejudicada, uma vez que a licitação inicial envolve massiva construção. Trata-se de um investimento excessivamente alto para um local que vem atendendo de forma plenamente satisfatória uma comunidade que a frequenta desde 1985. Caso a Unicamp obtenha êxito neste pedido, certamente o local será fechado para nada ali ser instalado, como o que ocorreu com as outras cantinas supracitadas.

Diante desse quadro que muito prejudica a nossa comunidade, gostaríamos de solicitar à Unicamp que repense os seus editais – tendo em vista os patentes insucessos – e que postergue qualquer decisão sobre o fechamento de cantinas em funcionamento para um momento posterior à resolução dos impasses já existentes. Em razão disso, solicitamos de V.S.ª o máximo empenho para solucionar esta situação.

(o documento está disponível na secretaria da ADunicamp para ser assinado)

COMPARTILHE