Aos vinte e sete dias do mês de abril de dois mil e dezoito, às treze horas e trinta minutos, na sede da Adunicamp, reuniram-se os membros eleitos da Comissão Eleitoral da Adunicamp: José Roberto Zan, Nilo Sérgio Sabbião Rodrigues, José Dari Krein e Celso Aparecido Bertran, este na condição de suplente, sem direito a voto. Participam também desta reunião os representantes das chapas inscritas: a professora Andréia Galvão, na condição de representante da Chapa Adunicamp Plural e Democrática, e o professor Leonardo de Souza Mendes, na condição de representante da Chapa Transparência e Representatividade. Em seguida, iniciaram-se os trabalhos da Comissão Eleitoral. Os representantes das chapas analisaram as candidaturas e reconheceram que, em relação ao Conselho de Representantes, não há impedimento regimental às candidaturas, inclusive àquelas que foram objeto de questionamentos e esclarecimentos por parte de associados, a saber: Angela Salvucci, Antonio Augusto Fasolo Quevedo, Antônio Carlos Bannwart, Evaldo Piolli, Leonardo de Souza Mendes, Luciano Pereira, Luiz Eduardo Buzato, Mary Ann Foglio, Pedro José Catuogno. A Comissão Eleitoral acatou o entendimento dos representantes das chapas em relação a esses casos e reconhece que o professor Paulo Licio de Geus exerce cargo vinculado à Administração Superior da Universidade e, portanto, não reúne as condições de elegibilidade, ficando sua candidatura indeferida. Foi consenso que, em função da atividade exercida pelo docente, a proximidade do centro de poder máximo da Universidade conflita com a autonomia requerida para o exercício das atividades sindicais. Dessa forma, a Comissão Eleitoral, em consenso, homologa todas as inscrições apresentadas, exceto a do professor Paulo Licio de Geus. Não havendo mais nada a tratar, encaminhou-se para a divulgação imediata e conhecimentos dos professores.

Campinas, 27 de abril de 2018.

 

Acesse aqui e confira o documento original Acesse aqui a lista oficial de candidatos