A apresentação será dia 04/10 (4ª feira), a partir das 20 horas

Moacir Santos, negro, pernambucano, aprendeu a tocar clarinete nas bandas dos coretos, saxofone na Orquestra Tabajara e escrever música na Rádio Nacional. Na verdade veio para ensinar, veio para nos deleitar com sua música, com suas harmonias e arranjos sofisticados, cada nota uma carícia, um suave toque de complexa simplicidade. Tirado do limbo da mídia brasileira e recolocado no seu devido lugar pelo belíssimo trabalho de Mario Adnet, que vem reunindo sua obra em livros de partituras e gravações com a nata instrumental brasileira. Ouro Negro foi o primeiro e Choros e Alegrias o segundo. Em 2003 tivemos a oportunidade de trabalhar juntos, foi no 3º Brasil Instrumental, onde montamos a Banda Brasil Instrumental com a instrumentação original de Moacir (até órgão Hammond tivemos) tocando muitas de suas músicas. Esse show foi gravado pela TV Cultura para o Jazz & Cia, onde foi apresentado dezenas de vezes, durante muitos anos. Como está na linha do nosso trabalho, do Jazz Combo, o resgate e a valorização da música brasileira, resolvi montar dois shows com as obras de Moacir, mantendo-me fiel a sua escrita somente adaptando para nossa formação. Esse que apresentaremos hoje é baseado nas obras contidas nos LPs Maestro e Saudade, ambos de 1975 e para o outro show faremos as obras do LP Coisas de 1965, todos gravados nos Estados Unidos. Sua música, porém não sua, mais conhecida é certamente a trilha de Missão Impossível, feita para Lalo Schifrin como ghost-writer. Parafraseando Vinicius de Moraes, seu parceiro em várias músicas, na letra de Samba da Benção, me despeço e espero que gostem.

…”Moacir Santos/ tu que não és um só, és tantos/ como este meu Brasil de todos os santos”… Paulo Flores

Formações

Jazz Combo Ourinhos
Flugelhorn – Alê Quadros
Saxofone – Sirton Nassar
Trombone – Edivanil Santos
Guitarra – João Macri
Baixo – Fernando Nogueira
Bateria – Rodrigo Donato
Flauta, Direção Musical e Arranjos – Paulo Flores

Grupo de Cordas Ourinhos
Violinos – Carline Adrião, Davi Vinicius, Octávio Silvestre, Fernanda Goulart, Natália Oliveira
Violas – Regina Khan, Eduarda Almeida, Bruna Spada
Violoncelos – Samuel Cândido, Leonardo Godoy, Richard Khan, Natália Bellei