Foram eleitos também os delegados que participarão do 3º Congresso Nacional da CSP-Conlutas 

Assembleia geral dos professores da Unicamp, reunida na sede da ADunicamp nesta terça-feira, 13, elegeu os delegados que participarão do 3º Congresso Nacional da CSP-Conlutas e decidiu também pela adesão ao calendário de mobilizações convocado por várias centrais sindicais em defesa do funcionalismo público no estado de São Paulo.

O calendário de mobilizações, já em curso, deverá culminar com um dia de paralisações e uma grande manifestação, na capital paulista, em 27 de outubro, véspera do dia do Servidor Público.

Assim, por proposta encaminhada pela própria assembleia, foi votado e aprovado um indicativo de participação dos professores na paralisação e na manifestação de 27 de outubro. Esse indicativo deverá ser submetido à votação em uma próxima assembleia a ser convocada pela ADunicamp nas próximas semanas.

Também por indicação da assembleia foram aprovados o apoio e a subscrição da assembleia a dois documentos recentes:

1 – A nota pública da diretoria da ADunicamp que se solidariza com as organizações que pedem o “aparecimento com vida” do jovem argentino Santiago Maldonado (leia aqui).

2 – A moção de repúdio da CSP-Conlutas à demissão e suspensão de dois dirigentes sindicais da General Motors de São José dos Campos (leia aqui).

3° CONGRESSO

O 3º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, central sindical à qual o Andes é filiado, será realizado entre os dias 12 a 15 de outubro, na cidade de Sumaré-SP. Foram eleitos pela assembleia para participar como delegados no congresso os professores José Vitório Zago e Itamar Ferreira. E como suplente o professor Mario Antônio Gneri.

AGENDA DE MOBILIZAÇÕES

É a seguinte a agenda de mobilizações convocada por várias centrais sindicais, em defesa do funcionalismo público no estado de São Paulo:
15/09 – 16h – ato unificado na Praça da República, após assembleia da Apeoesp.
2 a 13/10 – audiências e aulas públicas pelo Estado sobre a importância do serviço público.
16 a 20/10 – esquenta do ato com panfletagens pelo Estado.
27/10 – paralisações das categorias com ato público unificado do funcionalismo em frente ao escritório da Presidência da República, na Av. Paulista, em São Paulo.